Regional

Dom Francisco Carlos Bach toma posse da Diocese de Joinville

Com a presença de milhares de fiéis na Catedral de Joinville, Dom Francisco Carlos Bach tomou posse na Diocese de Joinville no sábado, 24 de junho. Em uma celebração tomada pela fé e emoção, o arcebispo de Florianópolis, Dom Wilson Tadeu Jönck, conduziu os momentos iniciais até que nomeasse Dom Francisco como bispo de Joinville com os dizeres: “Irmãos e irmãs em Cristo, por graça de Deus e designação da Sé Apostólica, a partir deste momento, Dom Francisco Carlos Bach é o novo pastor da Igreja de Joinville”.

A partir deste momento, a missa foi conduzida por Dom Francisco que ouviu palavras de acolhida do arcebispo de Florianópolis, Dom Wilson Tadeu Jönck, do prefeito de Joinville/SC, Udo Döhler, que lhe entregou as chaves da cidade, do pároco da Catedral, Pe. Jorginho, do Pe. Adenir José Ronchi, de Dom Francisco Salm, bispo de Tubarão e presidente do Regional Sul 4 da CNBB, do Pastor Sinodal da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, Pastor Inácio Lemke, e do Pe. Fernando Baraúna, Vigário Comarcal, representando os presbíteros da diocese.

Em sua homilia de estreia, Dom Francisco enfatizou a unidade que deve haver na diocese. “Não se realiza a missão evangelizadora, que é tornar Jesus Cristo conhecido e amado, se não buscarmos constantemente a unidade”, disse. Com muita emoção, o novo bispo de Joinville falou da necessidade de ser pastor para poder “apascentar” e trabalhar em conjunto por um bem maior. “A missão de pastorear é única e é de todos”, falou. Ele também destacou que “o Evangelho é o nosso critério de verdade e norteador de nossas vidas”. Diante disso, Dom Francisco pediu para que a Diocese de Joinville siga o seu caminho sempre com base em três palavras: “unidade, pastoreio e comprometimento”.

Com um modo de falar espontâneo, Dom Francisco emocionou as quase cinco mil pessoas presentes ao agradecer com carinho ao Pe. Adenir José Ronchi pelo tempo em que foi administrador diocesano. “Pe. Ronchi, eu já agradeci tanto a você que agora eu só posso lhe chamar para lhe dar um beijo na testa, venha cá”, disse Dom Francisco.

Após a celebração, Dom Francisco acolheu com carinho e simpatia todas as pessoas que se aproximaram para cumprimentá-lo e tirar fotos. Um gesto simples, mas generoso, demonstrando sua disposição em guiar a Diocese de Joinville como um grande pastor.

Fotógrafo: Clenilson Kamradt, Jean Patrick, José Antônio Fuck e Edison Zanella / Diocese de Joinville

Fonte: Revista Diocese Informa

Feito com Wordpress wordpress.org